Buscar

ENVOLVIMENTO

Muitas são as queixas acerca da superficialidade dos relacionamentos e a dificuldade das pessoas de se doarem e se envolverem.


É você quem entra em uma união amorosa. Se você não estiver presente como é possível entrar profundamente em uma união?


Temos estado fragmentados, tensos, preocupados, mutilados. Por esta razão ficamos com medo de criar níveis mais profundos de intimidade para que a esta realidade não seja revelada. Você terá que abrir seu coração e ele está fragmentado.


O nosso interior tem sido povoado por muitos papéis. Somos uma multidão. Se eu realmente amar alguém e meu coração for aberto isto será revelado. Este é o medo. Nos faltam unidade e coerência para podermos amar.


Por isso, as pessoas têm encontros casuais. Elas não querem se aprofundar. Desejam apenas conquistar e sair correndo. Tocar a superfície e escapar antes que se torne um compromisso. O sexo torna-se empobrecido e superficial. Apenas as cascas se encontram para um alívio corporal, uma catarse.


Para haver um real envolvimento é necessário um mergulho prévio dentro da nossa solidão para resgatar o nosso eu autêntico, desprovido de máscaras e temores de se mostrar. Pois para amar eu preciso me desnudar completamente para o outro e sentir o prazer de tocar e ser tocado.

Posts recentes

Ver tudo

A RAZÃO E A EMOÇÃO

Acreditamos que para tomarmos decisões acertadas devemos lidar racionalmente com os fatos, tentando ser menos emocionais. Em outras palavras, não confiamos às nossas emoções as decisões mais important

ENTENDIMENTO E AÇÃO

Por muito tempo acreditou-se que a compreensão de situações emocionais seria o suficiente para promover um ganho terapêutico. Foi a valorização do entendimento, da percepção do que está ocorrendo. Par

DESAFIOS NA ERA DIGITAL

Nesses tempos de telefones celulares “inteligentes”, aplicativos, mensagens instantâneas, redes sociais e "games", precisamos estar atentos às implicações dessas mudanças nas nossas vidas emocionais.

  • Facebook Celso Traub
  • Instagram - Celso Traub

© 2018 por Matheus Ganzo